Falando de filme - "Esquadrão Suicida - Versão Estendida"

domingo, 18 de dezembro de 2016
   Oi, leitores! Bem-vindos ao novo falando de filme. Hoje irei comentar a versão estendida do blockbuster "Esquadrão Suicida", adaptação das HQs, produzidas pela DC Comics, de mesmo nome.
Resultado de imagem para suicide squad

   Após a aparição do Superman, a agente Amanda Waller (Viola Davis) está convencida que o governo americano precisa ter sua própria equipe de metahumanos, para combater possíveis ameaças. Para tanto ela cria o projeto do Esquadrão Suicida, onde perigosos vilões encarcerados são obrigados a executar missões a mando do governo. Caso sejam bem-sucedidos, eles têm suas penas abreviadas em 10 anos. Caso contrário, simplesmente morrem. O grupo é autorizado pelo governo após o súbito ataque de Magia (Cara Delevingne), uma das "convocadas" por Amanda, que se volta contra ela. Desta forma, Pistoleiro (Will Smith), Arlequina (Margot Robbie), Capitão Bumerangue (Jai Courtney), Crocodilo (Adewale Akinnuoye-Agbaje), El Diablo (Jay Hernandez) e Amarra (Adam Beach) são convocados para a missão. Paralelamente, o Coringa (Jared Leto) aproveita a oportunidade para tentar resgatar o amor de sua vida: Arlequina.
   O começo da projeção de "Esquadrão Suicida" é até promissor; vemos as apresentações dos personagens com letreiros explicando suas motivações e características, e depois todos se reúnem para uma missão ultra perigosa. Até aí tudo bem. Mas o filme começa a ter problemas na dosagem do tom. Em algumas horas o expectador se vê vendo um drama, logo depois vira uma comédia ao maior estilo "Deadpool".

Resultado de imagem para suicide squad

   Apesar de haver bastante química entre os integrantes do grupo, alguns poderiam ter tido mais desenvolvimento em tela. A Katana, por exemplo, se mostrou ser uma personagem bastante interessante e com uma história a contar, mas o roteiro acabou deixando isso de lado. Espero que em futuros filmes ela volte a aparecer.
    O conceito do vilão, a Magia, parte de uma ideia bem intrigante, como se fosse uma entidade que teria ficado presa em um artefato dentro de um templo antigo. Porém acaba também não tendo muito desenvolvimento devido ao foco maior no Esquadrão Suicida.

Imagem relacionada

Resultado de imagem para Joker   E a parte mais polêmica de todo o filme: o Coringa do Jared Leto. Tendo muito mais tempo de tela na versão estendida, o ator parece estar fazendo um bom trabalho em resgatar a essência do personagem com suas ações imprevisíveis e esquisitas, embora não seja nada ao nível do Heath Ledger em "Batman - O Cavaleiro das Trevas".

   Apesar de todos os aspectos negativos citados, "Esquadrão Suicida" pode proporcionar muita diversão com personagens de certa forma interessantes, algumas piadas que funcionam e uma ponta para "Liga da Justiça", que estreia no ano que vem.


Trailer:


Nenhum comentário

Postar um comentário

 
Desenvolvido por Michelly Melo.